Notícias


Informativo de Artes - 2º Ano

19/12/2016


Professora: Leila

2º Semestre

ELEMENTOS VISUAIS - PONTOS E LINHAS

AS CRIANÇAS CONHECERAM A TÉCNICA DO PONTILHISMO,
ONDE DESENHOS E PINTURAS SÃO FEITOS COM PONTOS COLORIDOS JUSTAPOSTOS.
OBSERVARAM OBRAS DE SEURAT, CRIADOR DA TÉCNICA E SERGIO ESTEBAM,
ARTISTA BRASILEIRO QUE FEZ ALGUMAS PINTURAS UTILIZANDO ESTE RECURSO.
FIZERAM DESENHOS E PINTURAS, INSPIRADOS NAS OBRAS QUE FORAM  VISTAS.
EM SEGUIDA, AS TURMAS IDENTIFICARAM VÁRIOS TIPOS DE LINHAS EM PINTURAS DE ISAURA PENA,
MORRIS LOUIS E BRIDGET RILEY. DESENHARAM E COLARAM BARBANTES, CRIANDO FORMAS COM LINHAS DIVERSAS.
PARA FINALIZAR O CONTEÚDO, CONSTRUÍRAM UM BRINQUEDO CHAMADO BARANGANDÃO,
ONDE BRINCARAM COM AS LINHAS QUE SE MOVIMENTAM NO AR.
 
 
 
TEATRO DE SOMBRAS
 
 
O TEATRO DAS SOMBRAS É UMA VELHA TRADIÇÃO, UMA FORMA POPULAR DE ENTRETENIMENTO TANTO PARA CRIANÇAS QUANTO PARA ADULTOS EM MUITOS PAÍSES AO REDOR DO MUNDO INTEIRO.
EXISTE UMA LENDA CHINESA A RESPEITO DA ORIGEM DO TEATRO DE SOMBRAS. NO ANO 121, O IMPERADOR WU TI, DA DINASTIA HAN, DESESPERADO COM A MORTE DE SUA BAILARINA FAVORITA, TERIA ORDENADO AO MAGO DA CORTE QUE A TROUXESSE DE VOLTA DO "REINO DAS SOMBRAS", CASO CONTRÁRIO ELE SERIA DECAPITADO. O MAGO USOU A SUA IMAGINAÇÃO E, COM UMA PELE DE PEIXE MACIA E TRANSPARENTE, CONFECCIONOU A SILHUETA DE UMA BAILARINA. DEPOIS, ORDENOU QUE, NO JARDIM DO PALÁCIO, FOSSE ARMADA UMA CORTINA BRANCA CONTRA A LUZ DO SOL, DE MODO QUE DEIXASSE TRANSPARECER A LUZ.
NO DIA DA APRESENTAÇÃO AO IMPERADOR E SUA CORTE, O MAGO FEZ SURGIR, AO SOM DE UMA FLAUTA, A SOMBRA DE UMA BAILARINA MOVIMENTANDO-SE COM LEVEZA E GRACIOSIDADE. NESTE MOMENTO, TERIA SURGIDO O TEATRO DE SOMBRAS.
AS CRIANÇAS FIZERAM BRINCADEIRAS, DESENHOS E RECORTES RELACIONADOS AO TEMA E UTILIZARAM UM RETROPROJETOR PARA APRESENTAR  PERSONAGENS QUE FORAM CRIADOS POR  ELAS.
 
FOLCLORE BRASILEIRO
 
 
FOLCLORE É UM GÊNERO DE CULTURA POPULAR, CONSTITUÍDO PELOS COSTUMES E TRADIÇÕES POPULARES, 
TRANSMITIDOS DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO. TODOS OS POVOS POSSUEM SUAS TRADIÇÕES,
CRENDICES E SUPERSTIÇÕES, QUE SÃO TRANSMITIDAS ATRAVÉS DE ATIVIDADES CULTURAIS,
COMO LENDAS, CONTOS, PROVÉRBIOS, CANÇÕES, DANÇAS, ARTESANATOS, JOGOS, RELIGIOSIDADE, BRINCADEIRAS, MITOS, IDIOMAS E DIALETOS CARACTERÍSTICOS, ADIVINHAÇÕES E FESTAS, QUE NASCERAM E SE DESENVOLVERAM COM O POVO.
NO DIA 22 DE AGOSTO COMEMORAMOS O DIA DO FOLCLORE. AS TURMAS DO 2º ANO ESTUDARAM ESTE TEMA E FIZERAM DOBRADURAS REPRESENTANDO O SACI-PERERÊ, UM DOS PERSONAGENS MAIS CONHECIDOS DO FOLCLORE BRASILEIRO.
 
BRANCUSI
 
 
AS CRIANÇAS APRENDERAM A DAR ACABAMENTO EM SUAS MODELAGENS, TIRANDO PEQUENAS RACHADURAS,
APÓS CONHECEREM OBRAS DE CONSTANTIN BRANCUSI, QUE FOI UM DOS PIONEIROS DA ABSTRAÇÃO.
BRANCUSI FOI O MAIS CÉLEBRE ESCULTOR ROMENO E UM DOS PRINCIPAIS NOMES DA VANGUARDA MODERNA.
O ARTISTA ENCONTROU UM ESTILO PRÓPRIO NA ABSTRAÇÃO EXTREMA E NA REDUÇÃO DE SEU TRABALHO ÀS FORMAS QUE CONSIDERAVA ORGÂNICAS. PARA ELE, A FORMA IDEAL ERA A DO OVO.
 
 
ARTE RUPESTRE 
 
         
 
AS CRIANÇAS OBSERVARAM IMAGENS DE PINTURAS E ESCULTURAS RUPESTRES
E APRENDERAM O SIGNIFICADO MÁGICO QUE TINHAM PARA OS POVOS PRÉ-HISTÓRICOS.
FIZERAM MODELAGEM EM ARGILA E PINTARAM UTILIZANDO OS DEDOS.
 
MOSTRA DE ARTES - MONDRIAN
 
Conteúdo comum às turmas de 2º ao 5º anos
 
 
 
ESTE ANO, O CCBB EXPÔS OBRAS DE MONDRIAN E AS TURMAS DO 2º AO 5º ANO, MANHÃ E TARDE,
PREPARARAM A  MOSTRA DE ARTES, INSPIRADAS NOS TRABALHOS DO ARTISTA. 
PIET MONDRIAN NASCEU EM NOVA IORQUE EM 1872 E VIVEU ATÉ FEVEREIRO DE 1944.
COMO PINTOR MODERNISTA, CRIOU O NEOPLASTICISMO (MOVIMENTO ARTÍSTICO DE VANGUARDA,
RELACIONADO À ARTE ABSTRATA, QUE DEFENDIA UMA TOTAL LIMPEZA ESPACIAL PARA A PINTURA,
REDUZINDO-A A SEUS ELEMENTOS MAIS PUROS E BUSCANDO SUAS CARACTERÍSTICAS MAIS PRÓPRIAS.
MUITOS DE SEUS IDEAIS FORAM EXPOSTOS NA REVISTA DE STIJL).
MONDRIAN INTERESSOU-SE PELA CARREIRA ARTÍSTICA AO CONVIVER COM UM TIO QUE TRABALHAVA COMO PINTOR,
MAS FOI OBRIGADO A ENFRENTAR A VISÃO ORTODOXA DA FAMÍLIA,
QUE VIA NA ARTE UM CAMINHO PARA O PECADO. PERCEBEU, PORÉM, NA POSSIBILIDADE DE DAR AULAS,
UMA RESOLUÇÃO AO SEU DILEMA: PROMETEU AO PAI ESTUDAR ARTES PARA TORNAR-SE PROFESSOR.
COMEÇOU A SUA CARREIRA COMO PROFESSOR, AO MESMO TEMPO EM QUE TRABALHAVA COMO PINTOR.
A MAIOR PARTE DAS PINTURAS DESTE PERÍODO FOI INFLUENCIADA PELO NATURALISMO E  IMPRESSIONISMO. 
INSATISFEITO COM O MAGISTÉRIO, MONDRIAN SENTIU NECESSIDADE DE LIBERTAR-SE
E ESTABELECER-SE APENAS COMO PINTOR, MAS TEMIA ENFRENTAR O PAI E A SI MESMO,
TAL O PESO DE SUA FORMAÇÃO RELIGIOSA.
QUANDO ENTROU EM CONTATO COM A TEOSOFIA,
ENCONTROU UMA SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA, POIS A DOUTRINA PREGAVA
O TRILHAR DE UM CAMINHO EVOLUTIVO PESSOAL E A ARTE ENCAIXAVA-SE NESTE CAMINHO.
ISSO MARCOU SUA VIDA PROFUNDAMENTE, POIS ATRAVÉS DESSE CONTATO,
PASSOU POR UM BREVE PERÍODO SIMBOLISTA, QUE FOI FUNDAMENTAL PARA QUE ATINGISSE A ABSTRAÇÃO. ESTE PERÍODO COSTUMA CONFUNDIR COM A RADICAL ABSTRAÇÃO, QUE CARACTERIZOU O RESTO DE SUA OBRA, JÁ REVELANDO CERTA TENDÊNCIA À GEOMETRIZAÇÃO E À SÍNTESE DA REALIDADE. 
EM 1911, VISITOU UMA EXPOSIÇÃO CUBISTA EM AMSTERDÃ QUE O MARCOU PROFUNDAMENTE
E TEVE GRANDE INFLUÊNCIA NO SEU TRABALHO POSTERIOR.
A PARTIR DE 1917 ATÉ A DÉCADA DE 1940 DESENVOLVEU SUA GRANDE OBRA NEOPLÁSTICA.
ESSA FASE, A MAIS POPULAR, SE CARACTERIZA POR PINTURAS CUJAS ESTRUTURAS SÃO DEFINIDAS POR LINHAS PRETAS ORTOGONAIS, QUE DEFINEM OS ESPAÇOS QUE SE RELACIONAM DE DIFERENTES MODOS COM OS LIMITES DA PINTURA,
E QUE PODEM OU NÃO SEREM PREENCHIDOS COM UMA COR PRIMÁRIA: AMARELO, AZUL E VERMELHO E QUE DEFINEM PESOS VISUAIS DIFERENTES PARA ESSES ESPAÇOS. O PINTOR INVESTIA NA PERCEPÇÃO DE SUA OBRA COMO UMA ABSTRAÇÃO MATERIALISTA E SEM PROFUNDIDADE, CRITICANDO A PINTURA HISTÓRICA ENQUANTO PRODUZIA UMA ABSTRAÇÃO RACIONALISTA, ESPIRITUALISTA E SOBRETUDO CONCRETA DO MUNDO.
SUA OBRA, MUITAS VEZES COPIADA, CONTINUA A INSPIRAR A ARTE, O DESIGN,
A MODA E A PUBLICIDADE,
QUE A APROPRIAM COMO DESIGN, SEM NECESSARIAMENTE,
LEVAR EM CONTA SUA FUNDAMENTAL E FILOSÓFICA RECUSA À IMAGEM.






Trabalhe conosco